Pôr a escrita em dia

Já há um mês que não se passava nada aqui no blogue. Isto porque fora do blogue se passou tanta coisa, que não tive tempo de ir actualizando a página. Para além de todos os afazeres a que tenho de dar vazão, existe uma menina muito pequenina que precisa da sua mãe. E a mãe Bacalhau precisa de estar com a sua menina pequenina, para a encher de beijinhos e mimos, se não, o coração fica apertado. Com tudo isto, ao final do dia, a cabeça já não consegue formar duas palavras com sentido.

Como este fim-de-semana foi mais calmo, aproveito e ponho a escrita em dia, resgatando o Setembro dos confins do esquecimento.

O mês começou numa das aldeias mais bonitas de Portugal: Piódão.

O Tatanka convidou-me a estar presente na final das 7 aldeias-maravilha de Portugal, um evento da RTP, e cantei “Ciúme”, single do meu disco, muitíssimo bem acompanhada por ele e pela sua banda.

À noite fiquei a dormir num turismo rural no meio da Serra do Açor. Pequenino, com duas (lindas) casas pensadas para o conforto e usufruto das vistas maravilhosas.

Depois, concertos com Deolinda de norte a sul do país. Começámos em Tavira, fomos para São João da Madeira, esperámos uma semana e passámos ainda por Almada e Lousada. A Luz foi connosco, para estar perto dos pais e perceber que a nossa vida é assim, saltimbancos nómadas, que carregam a casa às costas e andam de poiso em poiso a fazer o seu trabalho, de que tanto gostam. Portou-se muito bem, dormiu quase sempre. Menos quando ficou com fome, claro está.

Fechados os concertos do mês, ainda deu tempo para gravar um tema da banda-sonora da nova série do Nuno Markl, passada na “nossa” Secundária de Benfica em 1986. A autoria é do João Só, a produção do Nuno Rafael e será um cruzamento entre a Cindi Lauper e a Ana Bacalhau, com cabelo muito menos cor-de-rosa, mas já algo alourado.

Apeteceu-me mudar. Cortei e aclarei, como que para celebrar a entrada numa nova fase da minha vida.

Entretanto, voltei à minha universidade, a UL, onde passei alguns dos melhores momentos da minha vida, para fazer uma entrevista para a revista da Universidade.

E entretanto, chegaram da fábrica os meus ricos CD’s. Tanto sonho neles guardado… Tanto querer que os estimem tanto como eu estimei trabalhar aquelas canções…

Encerre-se Setembro rapidamente, porque em Outubro poderão conhecer o meu “Nome Próprio”. Muitas borboletas no estômago!

AB

 

5 thoughts on “Pôr a escrita em dia

  1. Sofia diz:

    Já tínhamos saudades das tuas partilhas, dos teus textos que sabes tão bem escrever e que nos enchem o coração. Que venha daí o novo álbum que estamos ansiosos por ouvir. Será mais um grande sucesso com toda a certeza! Beijinhos, um especial para a Luz 😉

  2. Maria diz:

    Muito sucesso! Aprecio o seu trabalho, expressividade, poder de comunicação, alegria, ironia, …

  3. Luísa Dinis diz:

    Linda. Os teus comentários, a tua ida ao final das sete—maravilhas, tudo merecido e digno de se ver e ler. Obrigada. Beijinhos

  4. A primeira fotografia do vestido rosa com umas mangas super giras foi do concerto em almada, certo? Gostei muito do espetaculo dos deolinda. Fiquei surpreendida com a energia da Ana. Muitos parabéns!

  5. Filipa vaz diz:

    Uau parabéns ! Mas já lá vamos, já há muito que ando para ir a Piodão, mas conciliar com os horários do Ricardo não é fácil. Imagino uma sensação parecida a estar em Monsanto, silencio, silencio e o horizonte …
    Não sigo nenhuma blogger por preguiça, mas espreito sempre as tuas publicações quando aparecem no “facebook”… agora retomar o assunto principal “Parabéns” o segundo “filho” ! Assim que for Outubro irei procurá-lo estou curiosa.
    Muito sucesso feliz para toda a família, e miau 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *