Dia da Criança que carregamos a tiracolo apesar de já pesar uma tonelada

O dia que eu adorava comemorar quando era miudinha e que volta agora para o calendário a reboque da minha filha Luz.

O dia que marca todos os dias em que lhe pego ao colo, meio torta porque as costas cansadas já se queixam do peso que anuncia uma matulona que ainda pensa que é bebé pequenina. Tendo a pensar que vai ser assim quase até ela ser adulta, ou até ela achar que já é adulta o suficiente para largar o braço da mãe.

Por enquanto, vou comemorando o dia que comemora todos os dias em que eles ainda se sentem crianças e nos deixam carregá-los ao colo, todos tortos e cheios de dores nas costas e com um sorriso rasgado na cara.

AB

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *