O Livro dos Abraços

Eduardo Galeano escreveu “O Livro dos Abraços” e se eu pudesse dar-lhe-ia um abraço. Eu e esta minha maldita e espaventada ventania. O que vale é que o vento cá dentro dá jeito para cantar, se não, nem sei para onde o furacão me sopraria. 

AB

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *